Freguesia
Entrada
Localização
Património
História
Tradições
Locais de Interesse
Informações
Colectividades
Empresas & Comercio
Video
Postais digitais
Livro de visitas
Links
Autarquia
Executivo
Assembleia
Informação autárquica
Heráldica
Contacto
Editais
Actividades
Vila Chã de Braciosa
Fonte de Aldeia
Freixiosa
Forum
 
 
  Entrada seta Colectividades  
     
 
Colectividades PDF Imprimir e-mail

As associações existentes, na freguesia, tentam manter vivas as suas ancestrais, dinamizando e contribuindo para o desenvolvimento da mesma nas vertentes cultural, social e recreativa.

 

Associação Cultural e Recreativa de Vila Chã


 Associação de Desenvolvimento da Freguesa de Vila chã de Braciosa



Associação Cultural e Recreativa de Fonte de Aldeia

http://www.acrefa.net

A Associação Cultural e Recreativa de Fonte de Aldeia (ACREFA), foi fundada em 23 de Dezembro de 1985, tendo sido oficialmente reconhecida no Diário da República de 4 de Março de 1986. Situa-se à entrada Sul da localidade e tem como principais actividades a organização de torneios de Futebol, jogos tradicionais, actividades de carácter cultural, como por exemplo, leitura de jornais e revistas, apreciação de programas audiovisuais e a realização do evento Musical Rezosa. A referida Associação tenta também fomentar o convívio das gentes locais.
A ACREFA está registada no Registo Nacional de Associações Juvenis, tendo já efectuado intercâmbios de âmbito nacional, realizado excursões e promovido diversos programas OTL (ocupação de tempos livres).

 

 Desde 1998 tem lugar em Fonte de Aldeia, na freguesia de Vila Chã de Braciosa um evento cultural de carácter musical conhecido por Rezosa, organizado  pela ACREFA – Associação Cultural e recreativa de Fonte de Aldeia e pela GGAC – Galandum Galundaina Associação Cultural. A palavra Rezosa pertence à toponímia do termo de Fonte de Aldeia e a ela está associado um valor Místico-religioso (porque é o nome de um sítio que fica na caminho que faz ligação da povoação à capela da Santíssima Trindade, um lugar de culto e devoção) e um valor fonético por ser uma palavra da língua mirandesa.

“GGAC” Galandum Galundaina Associação Cultural

http://www.galandum.co.pt/

Associação de carácter cientifico vocacionada para a recolha, investigação e divulgação do património cultural e linguístico das terras de Miranda, fundada em 1996, altura em que foi formado também o “Grupo de Musica Tradicional Mirandesa Galandum Galundaina”.Este grupo conseguiu fazer a ligação entre a antiga geração de músicos e a geração mais jovem, evitando assim que a tradição musical desta terra se perdesse. O grupo tem actuado nos mais diversos locais, tendo passado inclusivamente pela Expo 98 e participado em vários Festivais Intercélticos e Folk (Porto, Sendim, Segóvia, Salamanca, etc). Participou também no Festival Sete Sois Sete Luas, na ilha da Madeira, no Festival CIOFF (Concelho Internacional Folclórico) em Cuba, em programas de rádio e televisão nacionais e estrangeiros.

“L Pormeiro” foi o seu primeiro trabalho, gravado em 1999, mas editado apenas em 2002. Nele prevalecem as sonoridades autênticas e o espírito musical mirandês.
Os instrumentos musicais usados são duas gaitas de fole mirandesas executadas por Paulo Preto e Abílio Topa que toca também a Flauta Pastoril. As precursões ficaram a cargo dos irmãos Paulo e Alexandre Meirinhos. As músicas são cantadas pelos três elementos: Paulo Preto, Paulo Meirinhos e Alexandre Meirinhos.

 
 
[+|-] Energica